I - DA PROMOÇÃO E OBJETIVOS

 

Art. 01 - A COPA RECORD DE FUTSAL é uma realização da RECORD TV, com a organização da SDS PROMOÇÕES E EVENTOS.

 

Art. 02 - Procurar-se-á, através do desenvolvimento da Copa, promover maior intercâmbio esportivo entre os participantes e integração entre os municípios, bem como contribuir para o desenvolvimento técnico e tático do Futsal.

 

II - DA ORGANIZAÇÃO E DIREÇÃO

 

Art. 03 A COPA RECORD DE FUTSAL obedecerá às disposições deste Regulamento e o seu  o seu Regulamento Técnico, das demais legislações esportivas com base nas leis e regras da modalidade oficializada pela C.B.F.S – Confederação Brasileira de Futebol de Salão e F.P.F.S -  Federação Paulista de Futebol  de Salão em vigor e no código de Justiça Desportiva.

 

Art. 04 - A Organização e Coordenação Geral do certame caberão a uma Comissão Executiva, estabelecida pela  RECORD TV que cumprirá e fará cumprir este Regulamento.

 

Art. 05 - A Direção do certame também será exercida pela Comissão Executiva.

 

Art. 06 - À Comissão Executiva, compete:

a) Interpretar este Regulamento e zelar pela sua perfeita execução;

 

b) Elaborar, determinar, observar e fazer cumprir a tabela, horários e locais dos jogos;

 

c) Designar Oficiais de Arbitragem, delegados dos jogos, não sendo admitida qualquer impugnação ou veto aos indicados;

 

d) Efetuar os acertos financeiros;

 

e) Aprovar ou impugnar os resultados dos jogos após exames das súmulas e respectivo relatórios;

 

f) Determinar a perda de pontos quando qualquer equipe utilizar atleta sem condição de jogo;

 

g) Elaborar, com base nos resultados dos jogos aprovados, a classificação final nas respectivas fases do certame;

 

h) Apreciar e julgar todas as infrações cometidas neste certame, com base no Código de Justiça Desportiva;

 

§  Primeiro: As decisões da Comissão Executiva serão irrecorríveis.

 

§ Segundo: Nos casos de urgência, o presidente da Comissão Executiva poderá tomar resoluções “AD REFERENDUM” dos demais membros da Comissão.

 

III - DOS PARTICIPANTES

 

Art. 07 - Poderão participar deste certame equipes dos municípios e distritos que integram a área de cobertura da RECORD TV INTERIOR SP e Convidados.

 

§ Primeiro: Poderá ser inscrita apenas uma equipe por município e seus distritos.

§ Segundo: A RECORD TV, como organizadora da COPA RECORD DE FUTSAL, poderá recusar as inscrições de equipes  e atletas responsáveis por atitudes e ocorrências danosas, lesivas ou prejudiciais aos interesses da COPA FUTSAL ou da RECORD TV.

 

Art. 08 - Os Municípios e Distritos participantes da Copa reconhecem, concordam e se comprometem a acatar a aplicação de medidas disciplinares pela Comissão Executiva, conforme as disposições previstas neste Regulamento, como única e definitiva instância para as questões referentes ao campeonato, entre eles, ou entre eles e a Record TV Interior SP, desistindo, assim, de valer-se, para esses fins, de órgãos da Justiça Desportiva ou Comum, diretamente ou através de terceiros. 

§ Primeiro: - Além dessa cláusula compromissária voluntária, obrigam-se as equipes a participar das partidas nas datas, locais e horários marcados pela tabela, admitindo aceitar possíveis modificações na tabela, em todas as fases.

§ Segundo: - As equipes que participarem da Copa serão consideradas conhecedoras das leis e regras da modalidade (oficializadas pela C.B.F.S. - Confederação Brasileira de Futebol de Salão e F.P.F.S), bem como deste Regulamento e o seu Regulamento Técnico e assim estarão submetidas, sem reserva alguma, a todas as conseqüências que deles possam emanar.

 

Art. 09 - Somente poderão participar deste certame os atletas e dirigentes que estiverem devidamente inscritos e nascidos, no mínimo, em 2004. Os atletas e dirigentes menores de 18 (dezoito) anos, deverão apresentar autorização dos pais ou responsável.

§ Único: A autorização dos pais ou responsável deverá ser entregue ao mesário no 1º jogo de cada equipe.

 

IV - DAS INSCRIÇÕES

 

Art. 10 – As INSCRIÇÕES das equipes(atletas e dirigentes) deverão ser feitas através de formulário próprio (fichas de inscrição), disponibilizados na internet através do Portal seguindo as instruções nele contida.

 

§ Primeiro: Não é permitida a duplicidade de inscrição (como atletas e dirigentes).

§ Segundo: O atleta inscrito por mais de um município na COPA RECORD DE FUTSAL FEMININO 2019, terá sua inscrição válida somente pela qual participar primeiro, constando em súmula oficial da partida, sendo que os demais municípios que a inscreveram não poderão utilizá-la ou substituí-la por outra atleta, ficando inutilizada sua vaga na Ficha de Inscrição.

§ Terceiro: Se o fato for constatado após o início dos jogos, o município denunciado, nos termos do presente Regulamento, perderá os pontos até então computados, e o registro do infrator (atleta ou dirigente) será cassado imediatamente.

 

Art. 11- Poderão ser inscritos, atletas federados (futsal) e não federados desde que atendam os seguintes requisitos:

 

§ Primeiro:  A partir do primeiro jogo que a ATLETA fizer pela COPA RECORD DE FUTSAL FEMININO 2019,  e que efetivamente constar o nome dela na sumula de jogo da CRFF2019 e ela participar da partida, somente a partir deste momento ela não poderá mais participar de nenhum jogo federado ,  ate a eliminação de sua equipe na COPA RECORD DE FUTSAL FEMININO 2019.

 

§ Segundo : No caso de alguma atleta aparecer relacionada em sumula federada, em que na maioria das vezes a sumula das federações são eletrônicas, so será efetivado o dolo da dupla jornada se a atleta efetivamente participar do jogo, pois as sumulas eletrônicas já vem prontas com todos as jogadoras inscritas da competição.

 

 

 

 

§ Terceiro :No caso de alguma atleta federada ou não, após o inicio da  COPA RECORD DE FUTSAL FEMININO 2019 quiser jogar por algum equipe federada, a equipe  deverá fazer uma carta pedindo o imediato desligamento desta atleta antes que o nome dele apareça em qualquer sumula federada. Após este desligamento o atleta estará  impedido de jogar pela COPA RECORD DE FUTSAL FEMININO 2019.

 

§ Quarto:   Atletas que estão ou estarão participando do Troféu Piratininga , Copa Paulista  e  Serie A3(FPFS)

 

 

§ Quinto: A equipe que inscrever qualquer atleta , e que não estejam em conformidade ao art. 11  e que comprovadamente seja apurada esta irregularidade, a mesma estará automaticamente eliminada da competição, e a eliminação se dará na fase em que a irregularidade foi descoberta.

§ Sexto:  Para atender o Capítulo IX - DOS RECURSOS, os interessados deverão apresentar como prova cabal uma cópia de súmula de jogo Oficial realizado no ano em curso(Federação Estadual/ Liga Nacional)

 

§ Único – Jogadoras que disputam  Futebol de Campo Federado, poderam ser inscritos e disputarem a COPA sem nenhuma restrição.

 

Art. 12 – Será permitida a inscrição de 17 atletas e até no máximo 05 dirigentes por equipe.

 

 

V - DO SISTEMA DE DISPUTA

Art. 13 - A COPA RECORD DE FUTSAL será disputada em fases distintas, a saber:

a)    Classificatória

b)    Semifinal

c)     Final

 

Art. 14 – A COPA RECORD DE FUTSAL será disputa em fase classificatória,  semi final e final, será disputada em um único jogo.

Art. 15 – As final sera disputada em jogo único, com torcida única e o mando sera da equipe com a melhor campanha de toda a COPA, contanto que a cidade cumpra com as exigências técnicas e de segurança pre estabelecidas pela RECORDTV (vide exigências no regulamento técnico)

 

Art. 16 – Nas fases as equipes serão divididas em grupos:

 

Art. 17 - Caberá a Comissão Executiva a elaboração de normas técnicas referentes ao sistema de disputa a ser adotado, em complementação a este Regulamento ( regulamento técnico).

 

VI - DOS JOGOS

 

Art. 18 - Os jogos serão disputados de acordo com as regras oficiais em vigor, editadas pela Confederação Brasileira de Futebol de Salão e Federação Paulista de Futebol de Salão.

§ Primeiro: O tempo da partida será de 40 (quarenta) minutos corridos, divididos em 2 (dois) tempos de 20 (vinte), sendo que o minuto final de cada tempo será cronometrado, com o tempo mínimo de 5 (cinco) minutos até tempo máximo de 10 (dez) minutos para descanso.

§ Segundo A quadra de jogo terá a sua medida mínima de 30 metros de comprimento por 16 metros de largura.

§ Terceiro: As quadras que possuem placar eletrônico, deverão disponibilizá-lo para os dias de jogos, sendo que o tempo de jogo, placar e faltas deverão ser marcados neste placar.

 

 

 

 

Art. 19 - É obrigatório a inscrição de uma pessoa inscrita no CREF na comissão técnica .

§ Primeiro: No dia do jogo, caso a pessoas inscrita no CREF, não estiver presente, a mesma poderá ser substituída por qualquer um dos integrantes da comissão técnica.

§ Segundo: Será obrigatória a apresentação do RG original, Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Passaporte, Carteira de Trabalho ou Carteira de Reservista  original de todos os jogadores e dirigente em todos os jogos que a equipe irá disputar. Em hipótese alguma será aceita cópia de documentos, mesmo que autenticadas, ou originais que contenham rasura. Sem a apresentação dos referidos documentos os atletas e dirigentes serão impedidos de participar da partida.

§ Terceiro: Ocorrendo perda ou extravio do RG, somente será aceito o boletim de ocorrência policial, com protocolo de solicitação de 2ª via, datado nos ultimos 90 (noventa) dias acompanhado da cópia de Certidão de Nascimento.

§ Quarto: Poderão permanecer no banco de reservas:

-          01 (um) Técnico, Assistente Técnico ou Representante

-          01 (um) Preparador Físico registrado no CREF;

-          01 (um) Massagista

-          Os jogadores inscritos, mas que não ultrapasse o limite da sumula de jogo (15 atletas)

-           

 

 

 

Art. 20 - Os jogos terão início nos horários fixados na tabela que estará disponível no site da COPA, sendo admitida uma tolerância de 20 (vinte) minutos, além dos horários determinados para cada jogo.

 

§ Primeiro: A equipe que não se apresentar para jogar, devidamente uniformizada, após o tempo de tolerância, perderá por não comparecimento (W.O).

 

 

Art. 21 - Em caso de coincidência de cores dos uniformes, a equipe que estiver colocada em primeiro lugar na tabela dos jogos é quem terá o direto de “mando” do jogo, sendo esta a responsável pela troca de seu uniforme.

 

Art. 22 - Somente em casos extraordinários e de absoluta força maior poderá ser transferida a realização do jogo, competindo à Comissão Executiva tomar tal resolução.

 

Art. 23 - Quando um jogo não se realizar ou for interrompido por qualquer motivo e/ou for anulado, será fixada a sua realização e/ou continuação, quando for o caso, pela Comissão Executiva.

 

Art. 24 - Somente o erro de direito que ocasione prejuízo real à equipe vencida, no tocante a alteração do placar, tempo útil de jogo, dará motivo à anulação do jogo, desde que esta anulação não beneficie o infrator.

 

VII - DA CLASSIFICAÇÃO

 

Art. 25 - Para efeito de classificação, quando adotado o sistema de turno completo, a contagem de pontos (GANHOS) será a seguinte:

 

Vitória:                        3 (três) pontos ganhos

Empate                       1 (um) ponto ganho

Derrota:                       0 (zero) ponto

 

Art. 26 – Na hipótese de uma equipe vencer o jogo por W.O. (não comparecimento do adversário), além dos 03 pontos, terá a seu favor o placar de 5 X 0 (cinco a zero).

§ Único – Os gols serão computados somente para efeito de estatística, não sendo computado o gol a favor de nenhum jogador da equipe beneficiada.

 

Art. 27 – Ocorrendo a ausência da equipe, sem justificativa aceita, serão anulados todos os resultados da fase, evitando prejuízos de terceiros, prevalecendo os resultados somente para efeito de estatísticas.

 

Art. 28 - Ao término de cada turno disputado, será reconhecido em primeiro lugar do grupo, a equipe que somar o maior número de pontos ganhos, e em segundo lugar, a equipe imediatamente após, na ordem decrescente.

 

Art. 29 – Em caso de empate na classificação das fases, serão adotados os seguintes critérios:

 

01 – Entre 2 (duas) equipes:

a)    – confronto direto;

b)    – maior número de vitórias na fase;

c)     – maior saldo de gols na fase considerando todos os resultados obtidos na fase;

d)    – maior número de gols marcados na fase;

e)    – maior “gol average” – divisão do número de gols marcados pelo número de gols sofridos                   considerando todos os resultados obtidos na fase:

f)     – menor numero de cartões vermelhos recebidos durante toda a Copa.

g)    – menor numero de cartões amarelos recebidos durante toda a Copa.

h)    – sorteio.

02 – Entre 3 (três ) equipes:

a)    – maior número de vitórias na fase;

b)    – maior saldo de gols na fase considerando todos os resultados obtidos na fase;

c)     – maior número de gols marcados na fase;

d)    - maior “goal average” – divisão do número de gols marcados pelo número de gols sofridos - considerando todos os resultados obtidos na fase;

e)    – menor numero de cartões vermelhos recebidos durante toda a Copa.

f)     – menor numero de cartões amarelos recebidos durante toda a Copa.

g)    – sorteio.

 

§ Único: Na hipótese da aplicação do critério de “goal average”, quando uma equipe não levar gol será ela a classificada, pois 0 (zero) é indivisível, o que impossibilita o cálculo supra citado.

 

 

 

Art. 30 – No caso de um jogo terminar empatado, e quando houver a necessidade de se ter um vencedor, o desempate será feito da seguinte maneira

§  Primeiro: A decisão dar-se-á através de cobrança de penalidades, com uma série de 3 (tres) tiros da marca de penalidade máxima alternadamente, vencendo a equipe que marcar maior número de gols.

§  Segundo: Persistindo o empate, serão cobrados tantos tiros da marca de penalidade máxima quantos forem necessários, alternadamente, sendo obrigatória a troca de atletas para a cobrança, vencendo a equipe que obtiver a primeira vantagem. Se, depois de todos os atletas terem cobrado a penalidade, permanecer empatado, inicia-se nova série na mesma ordem anterior das cobranças alternadas.

§ Terceiro: Atletas excluídos durante a partida, não poderão participar da série de cobrança de penalidade.

 

VIII - DA DISCIPLINA

 

Art.  31 - Todas as infrações cometidas neste certame serão apreciadas e julgadas pela Comissão Executiva, com base no Código de Justiça Desportiva.

 

Art.   32 - As penalidades serão aplicadas em grau de ADVERTÊNCIA, SUSPENSÃO e ELIMINAÇÃO.

 

Art.   33- As decisões da Comissão Executiva serão irrevogáveis e produzirão efeito imediato.

 

Art. 34 - Atletas e dirigentes expulsos estarão automaticamente suspensos por uma partida, independentemente das punições que lhes poderão ser impostas pela Comissão Executiva. A suspensão automática por cartões amarelos consolidar-se-á na complementação do 3º cartão para a mesma pessoa.

§ Primeiro Cabe aos participantes controlar a suspensão automática de seus inscritos, não os incluindo na súmula da disputa seguinte.

§  Segundo: Os cartões amarelos não serão zerados em nenhuma das fases.

 

Art. 35 - Os atletas e dirigentes que estiverem cumprindo penas de suspensão deverão permanecer a uma distância mínima de 20 (vinte) metros da mesa do anotador, cronometrista e banco de reserva.

 

Art.   36 - A equipe que utilizar atleta irregular em qualquer partida válida pela Copa , sujeitar-se-á:

a) Perda automática de pontos pela equipe infratora, e havendo empate ou vitória, o adversário terá, ainda, os pontos e o placar favorável de 05 x 00.

b) Para efeito disciplinar e de estatísticas serão computados todos os eventos ocorridos na partida;

c) Caso trate-se de partida das Fases Semifinal ou Final, a equipe será desclassificada da competição;

 

§ ÚNICO - A irregularidade do atleta configurar-se-á na hipótese de:

1. Estar inscrito em súmula e uniformizado à disposição do treinador, quando sujeito ao cumprimento de suspensão automática, por força de cartão, amarelo ou vermelho;

2. Estar inscrito em súmula e uniformizado à disposição do treinador, quando sujeito ao cumprimento de penalidade administrativa ou disciplinar prevista no Regulamento e/ou publicada em Boletim.

 

Art.  37 - Em caso de invasão de quadra ou outros incidentes que venham a inviabilizar ou suspender partidas, a Comissão Executiva poderá, desde que comprovada a autoria por parte da equipe ou torcida, suspendê-la imediatamente como sede dos jogos, independentemente das outras medidas punitivas que forem cabíveis.

 

Art.   38 - Quando ocorrerem infrações praticadas no decorrer da COPA, serão aplicadas pela Comissão Executiva, Medidas Disciplinares Punitivas, conforme estabelece este Regulamento.

 

Art.   39 - Ocorrendo a impossibilidade de se cumprir a suspensão na atual temporada, o seu cumprimento será efetivado na próxima COPA em que participe.

 

Art.    40 - Todas equipes participantes não farão uso de qualquer órgão judicante, assumindo que, para assegurar a aplicação das penalidades desportivas com agilidade, imediatilidade e eficácia, renunciam voluntariamente, de recorrer a quaisquer órgãos da Justiça Desportiva e da Justiça Comum, aceitando incondicionalmente as decisões da Comissão Executiva, como únicas e definitivas, e aprovando unanimemente as sanções e apenações constantes destas Medidas Disciplinares Punitivas, que fazem parte deste Regulamento.

 

Art.   41 - As equipes participantes da COPA obrigam-se, também, a impedir ou desautorizar por escrito, que terceiros, pessoa física ou jurídica, públicas ou privadas, façam uso de procedimentos extrajudiciais ou judiciais para defender ou postular direitos ou interesses próprios ou privativos destas equipes em matéria ou ação que envolvam diretamente a Comissão Executiva ou tenham reflexos sobre a organização e funcionamento do evento ou de suas competições.

 

Art.    42 - Qualquer equipe participante da COPA, que venha a recorrer à Justiça Desportiva e/ou à Justiça Comum, por motivo ou razão do presente Regulamento ou quanto à referida competição, será desligado da competição, mesmo durante a sua realização, e não terá direito a participar no ano seguinte, do mesmo certame, a critério da Comissão Executiva.

 

Art.    43 - O comportamento antidesportivo, a agressão tentada ou consumada, física ou verbal, aos árbitros e seus auxiliares, dirigentes, atletas, membros da Organização, será punido de acordo com as penalidades previstas neste Regulamento.

 

Art.    44 - As medidas disciplinares previstas neste Regulamento englobam todos os incidentes que aconteçam durante os jogos da COPA, tendo a Comissão Executiva o poder para admoestar, sancionar, suspender atletas, técnicos, treinadores, árbitros, dirigentes (diretores, supervisores, representantes, massagistas, etc.) das equipes e cidades, e para tomar qualquer medida disciplinar de acordo com as prescrições deste Regulamento contra toda pessoa ou entidade desportiva que as tenha violado ou infringido as regras de jogo.

 

 

 

 

 

IX - DOS RECURSOS

 

Art.   45  - Os possíveis recursos deverão ser interpostos perante a Comissão Executiva, no departamento de Marketing da Record TV Interior SP, até as 17 horas do primeiro dia útil após a sua partida de que deu origem a sua interposição, JUNTANDO PROVAS de irregularidade contra a qual recorre.

§ Único: Os recursos não terão efeito suspensivo.

 

Art.   46 - A taxa de recurso será de R$ 900,00 (novecentos reais), recolhida no ato da interposição à Comissão Executiva, através de cheque adminintrativo ou em dinheiro, sendo que a Comissão Executiva irá estabelecer o local e em nome de quem o cheque deverá ser emitido. 

§ Único: Ocorrendo acolhimento com provimento, 80% do valor será devolvido; caso contrário, não haverá devolução.

 

X - DA PREMIAÇÃO

 

 

Art.  47 -  FEMININO

Troféu de posse definitiva a campeã;

Troféu de posse definitiva a vice-campeã;

Troféu de posse definitiva a artilheira;

Troféu de posse definitiva a melhor goleira;

Medalhas as atletas e dirigentes campeãs, vice-campeãs.

 

 

 

XI - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

 

Art. 48 - Não é permitido patrocínio nos uniformes das equipes que coincidam com o segmento dos produtos de patrocinadores do Evento, sem a prévia autorização da Comissão Executiva.

 

Art. 49 - Os Promotores e Organizadores do certame não se responsabilizarão por acidente de qualquer natureza ou indenizações aos jogadores, dirigentes ou equipes participantes.

 

Art. 50 - A equipe que deixar de comparecer para a realização de um jogo (WO), sem motivo justificado, será automaticamente eliminada do certame e o respectivo município ficará impedido de participar nos próximos 02 (dois) anos.

§ Único: Não havendo justificativa (aceita), todos os inscritos pela equipe faltosa estarão, também, impedidos de participar nos próximos 02 (dois) anos por qualquer equipe.

 

Art. 51 - Atletas e dirigentes inscritos concordam com a divulgação de suas imagens por qualquer meio de comunicação.

§ Único: Os participantes da Copa autorizam as emissoras da RECORD TV a fazerem uso e exibir por tempo indeterminado, materiais recolhidos através de filmes, fotografias e gravações em vídeo tape ou ao vivo em televisão, durante e após a realização da competição, sem qualquer direito de compensação para os participantes, herdeiros e cessionários.

           

Art. 52 - Às secretarias Municipais em conjunto com as Entidades participantes compete:

1-    Todas as despesas de locomoção e alimentação de suas delegações;

2-   Cabem aos municípios e entidades participantes as providências quanto às condições de aptidão física/clínica do atleta para a pratica da modalidade.

3-    Providenciar segurança, ambulancia, oficializando as autoridades competentes, para; público, jogadores, dirigentes e equipe de trabalho, no local e nas proximidades dos jogos.

4-    As cidades que receberem as rodadas da Copa Record de Futsal, ficaram responsáveis pela alimentação dos oficiais de Arbitragem.

5-    Isentar a Tv Record  de qualquer responsabilidade sobre incidentes, acidentes e se comprometer em qualquer divergência ou letígio despender seus melhores esforços para de imediato isentarem a Record TV de Lide, assumindo para si todas e quaisquer responsabilidades.

 

Art.  53 - Os bares e lanchonetes que funcionam dentro de Ginásios de Esportes não poderão liberar vasilhames (latas, garrafas, copos de vidro etc.), sob pena de cancelamento da praça de esportes como sede de jogos. Não será permitida a entrada de charangas e assemelhados no recinto dos Ginásios de Esportes.

Art.   54 - Será obrigatório o uso de caneleiras pelos atletas.

 

Art.   55 - Os Atletas que permanecerão no banco, deverão usar coletes, de cor diferente de seu uniforme.

 

Art.  56 – As equipes ficam convidadas a participarem da abertura da COPA em local a ser determinado pela RECORDTV INTERIOR, sendo que a equipe que comparecer a abertura terá 1 ponto acrescentado na sua classificação geral.

 

 

 

Art.   57 - Todos os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Executiva.

 

COMISSÃO EXECUTIVA:

 

Jose Sabino Filho - SDS

Rogerio Dib -  RECORD TV

Josiel Ferreira- RECORD TV